Empreender é crescer

Com 10 anos, negócio exporta para 33 países e quer crescer mais.
Máquina pode produzir até 3.500 tijolos por dia.


Em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, uma empresa fabrica máquinas que produzem tijolos, blocos e pisos ecológicos. Com 10 anos de existência, a produção média da fábrica é de 80 a 100 máquinas por mês. Ela exporta para 33 países e quer crescer mais.
“Desenvolvemos máquinas de grande robustez, de grande qualidade, de grande produção, só que compactas”, explica o empresário Luclécio Festa, dono do negócio.
Luclécio participa de um programa de inovação para se diferenciar no…

 Premiação vai reconhecer gestores municipais que desenvolveram políticas públicas voltadas para o desenvolvimento dos pequenos negócios

Kaylle Vieira

João Pessoa - Gestores municipais de todo a Paraíba têm até o dia 31 de janeiro para se inscreverem no Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, que reconhece iniciativas municipais que colaboram para crescimento econômico e social por meio de políticas públicas de incentivo aos pequenos negócios .

De acordo com a gestora de Políticas Públicas do Sebrae na Paraíba, Bera Wilson, a proposta da premiação é estimular a adoção de projetos que fortaleçam o desenvolvimento econômico das cidades e dos pequenos negócios. “O…

Casal de empreendedores da cidade baiana atribui o sucesso à qualificação da equipe

Salvador - A história de sucesso da empresa Avoador do Mário começou com um empréstimo de R$ 400. Há 13 anos, a empresária Joelma Gonçalves da Silva fabrica o biscoito tão apreciado pelos moradores da cidade de Irecê, no Centro-Norte baiano. Ela aprendeu a fazer a guloseima com sua mãe e, para aumentar a renda, resolveu vendê-la. Com o dinheiro emprestado do amigo, Joelma e o marido construíram um forno de barro e começaram a produção no fundo de um depósito alugado.

No início, só trabalhavam quatro…

Praias se transformam em trampolim para empreendedores no Rio de Janeiro

Empresas ligadas ao ramo da gastronomia 'testam' produtos nas areias cariocas antes de montar lojas físicas.

Todo ano, sob o sol escaldante do verão, as praias do Rio de Janeiro se transformam em um campo de batalha capaz de fazer frente a qualquer disputa territorial encontrada na natureza.

De um lado, frequentadores ávidos por um pedaço de areia para fincar suas barracas. De outro, vendedores ansiosos por faturar alto em cima da fome e da sede dos que, por vontade própria, decidem torrar seus corpos por horas a fio.

Pagina 94 de 94