Empreender é crescer

Empresas consideram modelo antigo esgotado e trabalham para se tornar vitrine de ofertas, com melhor atendimento e experiência, para consumidor e companhia parceira
Após o boom dos sites de compras coletivas no Brasil, o segmento do comércio eletrônico tem investido em estratégias para reinventar o modelo de negócios. Quando chegou ao mercado, em meados de 2010, o setor alcançou resultados econômicos expressivos e chegou a obter faturamento de R$ 1 bilhão no ano seguinte. Passado o frenesi dos consumidores na busca por descontos especiais, o esgotamento do método de vendas e a crescente insatisfação dos envolvidos com as experiências oferecidas,…

Segunda, 10 Outubro 2016 04:47

Como funciona a moda masculina no e-commerce?

Escrito por

Quais são as oportunidades e dicas para quem quer atuar com a moda masculina no comércio virtual? Confira no artigo e veja como aproveitar o segmento!
Com a presença do e-commerce cada vez mais forte em nossos hábitos de compra, é comum que alguns setores se destaquem e apresentem boas oportunidades. É o caso da moda masculina, que ainda circula em um cenário com diversas vertentes a serem exploradas.
Uma pesquisa americana, realizada pela Quartz, demonstrou o grande aumento desse setor nos últimos cinco anos. O crescimento anual de vendas é de 17,4%, sendo a categoria que mais cresce entre…

O Walmart anunciou nesta segunda-feira, 08/08, a compra do site de compras on-line Jet.com por 3 bilhões de dólares, considerada a maior aquisição de uma companhia de e-commerce – até então, essa marca pertencia à venda da Zulily para a QVC por 2,4 bilhões de dólares.

De acordo com o Recode, o CEO e cofundador do Jet, Marc Lore, continuará gerenciando o site e ainda assumirá o comando da operação on-line do Walmart nos EUA depois que o negócio for finalizado.
A aquisição inclui o pagamento de 3 bilhões de dólares em dinheiro, além de 300 milhões de dólares em…

Desde a popularização do comércio eletrônico no Brasil, o faturamento dos e-commerces cresce ano após ano. O aumento da confiança em lojas virtuais, a comodidade de comprar sem sair de casa e os preços mais acessíveis são alguns dos principais fatores que impulsionaram o crescimento dos negócios online.

Uma das áreas que mais receberam novas lojas virtuais foi a de beleza, segundo pesquisa divulgada pelo SEBRAE. Já outro estudo feito anteriormente mostra o mesmo cenário. A categoria de Cosméticos e Perfumaria/Cuidados Pessoais/ Saúde, representa 15% do volume de pedidos, segundo estudo apresentado no 31° edição do Webshoppers. Esses dados nos…

O share das vendas do e-commerce da Victoria Secret estão cada vez mais altos. A varejista, que é dono da L.Brands Inc, nº 28 no Guia Internet Retailer 2016 Top 500 Guide, divulgou recentemente que a receita da Victor Secret cresceu 3,4% durante o segundo trimestre que terminou no dia 1º de Agosto. A varejista que vende direto para canais do consumidor final – dos quais o e-commerce representa uma grande parte das vendas – é responsável por 21,3% da receita global da unidade de negócios, e cresceu 20,4% em relação ao ano anterior.

Além disso, a conclusão do varejista…

IniciarAnt1234PróxFim
Pagina 1 de 4