Ofereça sua experiência em serviços, e não produtos

img categoria 11

O mercado de serviços cresce cada vez mais no Brasil – e essa alta afeta não apenas o próprio mercado, mas também o comércio e a indústria.

“Vemos um crescimento transversal dos serviços. Eles entram na indústria quando se fala em internet das coisas, por exemplo, e entram no comércio quando falamos em oferecer atividades complementares aos clientes”, afirma Heloisa Menezes, diretora técnica do Sebrae. “Por isso, imaginamos que o setor de serviços seja o que mais cresça em 2018.”

Este também é o mercado ideal para quem foi funcionário por muitos anos e procura abrir um negócio próprio. “Você pode abrir um empreendimento usando a expetise já adquirida, desde que você traga elementos de diferenciação no serviço em si ou na prestação dele”, recomenda Alvaro Sedlacek, diretor de negócios da Desenvolve SP.

Um exemplo está na área de software, por exemplo: um empregado de uma empresa produtora do software pode abrir um negócio em que ele preste o serviço de instalação e manutenção do programa para empresas.

Página 3 de 9