Um ótimo caso é a história dos origami de toalha presentes em diversos cruzeiros pelo mundo.

img categoria 05 

Segundo a lenda (não há uma fonte oficial sobre essa história), enquanto todos da tripulação descansavam em uma das paradas do navio, uma camareira decidiu aproveitar a estadia e fazer um curso de como fazer animais de papel, através das técnicas de origami.

Quanto voltou ao navio, ela decidiu aplicar essas técnicas nas toalhas que deixava na cama dos hóspedes e passou a deixá-las dobradas no formato de diversos animais como: cisnes, macacos, cachorros, etc.

Surpresos com o simpático animal ao invés das tradicionais toalhas dobradas, os hóspedes acabavam deixando uma gorjeta muito maior para essa moça em comparação à média. Com o tempo, ela ensinou a técnica para as outras camareiras, que ensinaram para outras e hoje em dia essa é uma prática bem comum nesses navios de entretenimento.

Considerando o sorriso gerado nos clientes e o aumento na média das gorjetas das camareiras ao redor de todo o mundo, podemos ou não considerar esse como um comportamento empreendedor?

Página 9 de 9